dd

Lula de Luxo

Carlos José Marques

- Vinte roupões de algodão egípcio na primeira encomenda,

- 600 novas taças de cristal,

- 18 motos Harley-Davidson para a polícia que lhe fará escolta - cada uma ao preço de R$ 45 mil

- O equipadíssimo avião executivo que chega no final do ano, custando U$ 56,5 milhões, e, coroando a fase próspera, uma sede própria, novinha em folha, toda em vidro espelhado, cinco elevadores, 4,5 mil metros quadrados de área e valor de R$ 18 milhões.

O bacana está podendo!

Mas não se engane, caro leitor, a lista de mimos não vai atender a nenhum novo rico de loterias. Faz parte do pacote de necessidades que o presidente Lula mandou encomendar para o seu governo e para o partido. Não se pode negar o bom gosto, nem a utilidade de alguns dos brinquedinhos na gestão trabalhista do PT.

Agora, só para saber:

No lugar das Harleys americanas não dava para comprar qualquer outra moto de fabricação nacional - Hondas, Yamahas, Kasinskis - infinitamente mais baratas? O avião tem de ser mesmo da francesa Airbus, apesar da Embraer? E o fio egípcio, no momento em que nosso algodão está dando banho de qualidade, exportado para todo o mundo, vitorioso contra os EUA, esse algodão nacional, também mais barato - só para lembrar coisa chata - é inferior ao egípcio? E, mesmo se fosse, é vital optar pelo egípcio?

A disciplina orçamentária - aquela que recentemente serviu de argumento para barrar R$ 10 de aumento no salário mínimo - nessas horas, ao que tudo indica, vai para o espaço.

Como disse um parlamentar de oposição, dinheiro para moto americana, carro australiano e avião francês não está faltando.

Sem esquecer: mandatário que se preze não manda fazer reforma no Palácio Alvorada, bancada por empresários ávidos por atender desejos presidenciais.

O senhor Lula, encostando de lado qualquer senso de liturgia do cargo, autorizou a tal reforma do Alvorada - R$ 16 milhõesinhos espetados a mais na gastança -, sob patrocínio dos empresários, que vão combinar o "modo de contribuição" para a obra.

Lula não quer na estrutura vazamentos, infiltrações, só estrelas vermelhas do PT no gramado verdejante do Palácio.

É, definitivamente, uma nova versão de Lula. E de luxo.


Texto retirado do editorial da revista Istoé Dinheiro do dia 16 de junho de 2004.
EDITORIAL POR CARLOS JOSÉ MARQUES