dd

Verdades e Mentiras

Marcelo Eiras

O Integralismo, em nenhum momento de sua historia se diz contra as pessoas que acham que não acreditam em Deus, os Ateus e também contra em nenhuma religião em particular. Apenas combatemos as religiões que fazem uso do estelionato ou de alguma forma são contra a lei.

Assim como os símbolos da Suástica Invertida e da Cruz Maltada são proibidas na nossa Constituição. Um lei anti constitucional e ilógica, primeiro porque a lei descumpre claramente o artigo 5º da nossa constituição segundo porque a suástica é um símbolo budista, um símbolo milenar e é associá-la somente ao nazismo é uma prova inequívoca de burrice (ou má fé) . Isso só vem mostrar o gigantesco poder que o sionismo tem em nosso país.

Sobre alguns líderes nacionalistas:

Franco foi o maior líder que a Espanha já teve, graças a ele a Espanha é o que é hoje, sua decisão de imparcialidade na guerra (ao contrario de Mussolini) foi umas das mais inteligentes decisões feitas por um líder ate hoje. (A Espanha assim como a Itália não tinha poder bélico para tal). Franco e seu heróico exercito nacionalista expulsou o câncer do comunismo/socialismo da Espanha a pontapés.

Salazar foi o maior líder de Portugal. Qualquer estudioso sério ou um simples contemporâneo daquela época pode afirmar isso.

Mussolini (que poucos sabem mas, foi comunista na juventude) foi o maior líder de Itália no século XX, embora tenha cometido o erro primário em se envolver em guerra sem ter preparo bélico para tal. Tomou o poder sem o derramamento de sangue seguindo de forma exemplar a lei do seu país.

Hitler, criou o nazismo, isto é, o nacional-socialismo, conforme seu nome indica, é um mixto do socialismo de Marx e do nacionalismo de Bluntschili, cuja doutrina identifica a Nação com o Estado.Entram na composição do nazismo ainda o pensamento de Nietzsche, que engendrou o super-homem e pregou a violência, assim, como as idéias racistas de Housto Chamberlain e Gobineau.Transferindo a idéia do super-homem de Nietzsche para super-raça, o nazismo o identificou como o estado absorvente, totalitário, belicoso, conquistador e opressor.É uma doutrina condenável que foi, deste o começo, reprovada pelo integralismo, como se vê na famosa "Carta de Natal e Fim de Ano", de Plínio Salgado, publicada em 1935. Ninguém pode negar os erros do nazismo como a mortes e perseguições mas, também qualquer historiador sério sabe que os crimes nazistas foram bastante inflacionados pelos vencedores do conflito por interesses estratégicos e econômicos. E o Tribunal de Nuremberg foi uma farsa e é conhecido como o mais vergonhoso da historia do Direito.

Comparar o Nazismo com o Fascismo ou com o Integralismo é uma prova inequívoca de má fé ou burrice. O Fascismo jamais perseguiu qualquer raça ou minoria, assim como o Integralismo.

Vale lembrar que Hitler não chega nem aos pés das atrocidades cometidas pelos lideres comunistas que mataram mais de 100 milhões de pessoas. Fidel, Pol Pot, Stalin, Lênin, Che Guevara e bradavam e bradam aos quatro ventos o extermínio da burguesia e da elite através do assassinato e do genocídio. Os "Campos de Concentração" eram colônias de ferias perto das Gulags comunistas.

O Integralismo nunca em tempo algum de suas existência mostrou qualquer tipo de racismo. Existiam nas fileiras integralistas negros, judeus, árabes, chineses e qualquer outra raça. etnia que possa imaginar. Como você pode ver de forma abaixo:

O Integralismo jamais apoio ou representou o Nazismo ou o Fascismo, tanto que na mesma época (década de 20 e 30) existiam no Brasil o Partido Nacional Socialista (Nazista) e o Partido Fascista Brasileiro sem nenhuma ligação com o Integralismo.

Recomendo fortemente a ler outras fontes não sionistas/comunistas como o Livro negro do Comunismo (Courtois; Werth; Panné; Paczkowski; Burtosek e Margolin) , Os protocolos do Sabios de Sião (Gustavo Barroso e outros) , Doutrina e Táticas Comunistas (Plinio Salgado) e "A Industria do Holocausto" de Norman G. Finkelstein,