dd

RESPOSTA PSICOGRAFADA

Jacornélio M. Gonzaga (*)

Como é de conhecimento de todos, freqüento associações de para-normais, incluídas aí, algumas sessões mediúnicas. Em uma delas, recebemos uma mensagem psicografada, atribuída ao ex-Presidente João Figueiredo, que transcrevo a seguir.

Usando meu nome, está circulando na mídia brasileira uma mensagem na qual são tecidos comentários a respeito do governo do Sr Luís Inácio Lula da Silva. Há, inclusive, "transcrição" de conselhos meus ao Sr Presidente da República.

A mensagem diz que faço parte de um tal "Grupo dos Cinco" (G5), composto também pelos Ex-Presidentes Jango, Castello Branco, Ernesto Geisel e JK. O texto afirma que eles pediram que eu fosse o porta-voz do G5 porque teriam chegado à conclusão que sou parecido com o Sr Lula.

Sr Luís Inácio, sobre o assunto tenho a esclarecer que não tenho o hábito de ser porta-voz de ninguém. Quando de minha vida terrena, não mantive ligações, nem conversações com o Sr Getúlio. Hoje, a situação é a mesma. Muitos aí se referem ao meu governo como "ditadura", mas o que ele fez com meu pai, e com outros, eu não esqueço, portanto, esse cara jamais faria parte da minha turma de papo.

Por aqui, há pessoas que gostam muito do Sr Getúlio. O Felinto Muller e o Gregório, que já estão no programa morte-albergue (têm licença para passar o dia no purgatório, mas são obrigados a dormir no inferno), vivem enaltecendo o "pai dos pobres". Tô fora!

O Jango, que nunca esteve preocupado com coisa nenhuma, nem com seu desgoverno, hoje dá mostras de preocupação com a atualização da pensão paga a Dona Maria Thereza, pois o papo daquele juiz, que quer acabar de vez com o Fundo Nacional de Pensão dos Anistiados Políticos (FUNPAPOL), pode afetar sua ex.

Quanto à afirmação de que o "Juscelino gosta muito do Lula", é verdade. Também o Juscelino não o conheceu! Quando o JK veio cá (rimou!), em 1976, você ainda tomava suas pingas, como um pobre mortal, na hora do almoço, do lanche, da folga, do futebol, do trabalho, etc...

Há muitas inverdades escritas na tal mensagem; no entanto, quando falaram dos 31 dias que você esteve preso, no decorrer de meu governo, lembrei-me logo da ordem que dei ao Venturine, naquela ocasião: "Diga ao Romeu para cuidar bem da integridade do Lula e que ele me informe, diariamente, a sua situação na prisão". Realmente, na época, você parecia mais um bandido; o Duda é que lhe deu um jeito. Com tudo isto, eu nunca iria imaginar que aqueles dias de reflexão serviram para que você, tempos depois, viesse a ser aquinhoado com uma pensão, sem Imposto de Renda, no valor de R$ 3.862,57. Bingo!

Gostei de saber que, como eu, você prefere morar na Granja do Torto, mas por favor, quando das festas juninas, não se deixe fotografar, ainda mais com aquela cara de pinguço. Pega muito mal para o Presidente. Já que você não monta, o melhor mesmo é continuar fazendo suas caminhadas, vestido com o abrigo da Força Aérea; cai-lhe como uma luva.

Na mensagem é dito que uma das nossas maiores diversões aqui é azucrinar o Ulysses Guimarães, lembrando que esse tal de PMDB foi fundado por ele. E eu completo: por idéia nossa. É verdade. Outro dia, o Roberto, indelicado, achando-se ainda jornalista, perguntou ao "Sr das Diretas": como é que você, PSD de carteirinha, que aderiu ao movimento de 1964 na primeira hora, foi ser o criador da oposição?

O Ulisses, meio sem graça, começou a enrolar na resposta. Disse que os ideais do movimento haviam mudado, que havia uma predominância dos setores militares mais radicais, que não estavam aceitando a idéia do Castello de passar a Presidência para os civis, e bla, blá, blá... Se não fosse a interferência do Golbery, acho que o Ulisses estava embromando até agora.

Na tal mensagem, dizem para que você "não faça substituições com o banco de reservas. Se você deixa, a turminha do palácio tem excelentes nomes para tudo. Tudo nulidade". Verdade! Ainda mais para você, que começou jogando com um time composto por bando de pernas-de-pau, que não receberia a camisa de titular em nenhum time de várzea. Aliás, pergunte ao Luís Estevão como é que ele faz, pois o time dele - BRASILIENSE - já está na primeira divisão do "brasileirão".

Lula, "se nenhum dos teus ministros da área social é capaz de entregar um embrulho ao meio-dia na esquina da Rio Branco com a Ouvidor", dê-lhes um relógio novo, pois o problema deve ser este. Creio que, alfabetizados que foram pelo método cubano, devem, pelo menos, sabe ler o nome de ruas.

A principal sugestão do tal do G5 diz que você deve "separar cirurgicamente a coordenação política da Casa Civil". Por este sinal, você vê que os tal grupo está totalmente desligado do que está acontecendo no seu governo. O seu maior sinal de inteligência foi o de, justamente, relegar o Kamarada Daniel a um segundo plano, retirando-lhe a coordenação política. Lembrou-me até a afirmação de um notório deputado "direitista": você já viu sindicalista comunista? Pode ser até oportunista, mas jamais comunista!. É a minha esperança.

Luis Inácio, espero que não esqueça que, quando assumi o governo depois do Ernesto, jurei fazer do Brasil uma democracia. Você está aí porque consegui cumprir meu juramento; portanto, não vá fazer besteira. Quando tiver qualquer dúvida, lembre-se: qual regime que agüenta Sarney, Collor, Itamar, FHC e você? Somente uma baita democracia é que consegue superar, pacificamente, todos esses dissabores.

 

Esperando que nossas lanças se cruzem e que nossos estribos se choquem em futuras cavalgadas, deixo-lhe um cordial abraço,
João Figueiredo.
P.S. Não entendi! O Golbery pediu para transmitir um grande e afetuoso abraço ao seu melhor e aplicado pupilo.
(*) Jacornélio é médium psicógrafo, cambono, tarólogo e Diretor-Geral do Fundo Nacional de Pensão dos Anistiados Políticos (FUNPAPOL).
Colaboração: Por não mexer com coisas do além, Paul Word Spin está pensando em fazer ou não a revisão ortográfica.
Brasília, 05 de dezembro de 2004

e-mail: jacornelio_@hotmail.com e jacorneliomg@hotmail.com