A MARCHA DA MACONHA:
DIGA SIM OU NÃO AOS VALORES MORAIS

CÁSSIO GUILHERME, PRESIDENTE DO MOVIMENTO INTEGRALISTA E LINEARISTA BRASILEIRO, FUNDADOR DO LINEARISMO

              São tantos os fatos negativos que temos para comentar e deixar registrados para a posteridade que fica difícil pararmos um pouco de refletir e de analisar. Dia 04 de maio de 2008, em nível nacional, foi convocada uma Marcha em várias capitais e cidades do Brasil com o propósito de forçar as autoridades a legalizarem o uso da planta chamada Cannabis (a popular maconha ou baseado) como erva para fumo. O que vamos discutir nesse artigo não é se o uso da maconha traz ou não benefícios a saúde, isso já está provado pelos estudos científicos que faz mal, assim como é prejudicial a saúde qualquer erva usada para fumo ou para confecção de drogas. O que vamos discutir nesse artigo são dois pontos fundamentais que a Mídia amestrada e mentirosa não ousa pnderar e nem propor como pauta de discussão: Quem está patrocinando financeiramente essa Marcha e qual o fundamento teleológico e filosófico dessa “ Manifestação Pública de massas”??

              Primeiramente, responderemos a primeira pergunta, a que é mais fácil. Todos sabemos que o Grande Capital Financeiro Internacional, composto pelos Grandes Banqueiros e Financistas, que são os verdadeiros governantes do Mundo, é o responsável direto pelo comércio mundial de drogas, incluindo narcóticos, remédios, anfetamínicos, anestésicos, barbitúricos, alucionógenos, psicodepressivos, psicotrópicos e toda sorte de medicamentos que afetam a Rede Neural do Corpo Humano. Esses Grandes Financistas traficantes nunca quiseram que a droga fosse liberada em nenhum país do mundo, pois certamente seus lucros exorbitantes cairiam caso isso acontecesse. E por que de repente esses traficantes de colarinho resolveram patrocinar essas marchas, não só no Brasil, mas em todo mundo, com o apoio maciço da imprensa corrupta?? Vários são os fatores, mas o principal deles é a queda consciente de consumo de drogas por parte da população, que devido a campanhas civilizadas de esclarecimentos, deixou de consumir o produto que traz o benefício da morte para eles. O que essa Marcha da Maconha quer na verdade é divulgar a maconha como droga e propagar o “ espírito revolucionário” entre os jovens desmiolados e preguiçosos mentais do uso da maconha. Essa Marcha é na verdade um meio de propaganda barata e legal das drogas. Só isso, simples e direto.

              Agora, o fundamento moral dessa passeata de alucinados e dementes é que é mais complicado de responder. Mesmo os mais gabaritados antropólogos, sociólogos, biólogos, toda sorte dos ólogos esquerdistas teriam dificuldades em justificar essa aberração de aglutinar num dia de sol milhares de pessoas que reivindicam a legalização da morte, da bandidagem e da auto-imolação. O país vive um momento tão crítico em termos de valores morais e valores religiosos que essa Marcha, em outros tempos considerada como crime pelas autoridades, ganha contornos de “ manifestação pela liberdade de expressão”. Um dos acéfalos organizadores da Marcha ( seguramente bem pago pelos interesses internacionais) afirmou que: “ A Marcha é um direito da Sociedade Organizada, pois muitas pessoas usam a maconha, e não podemos mais tapar os olhos para o problema, temos que legalizar...” Que interessante essa filosofia degenerada!! Depois da Marcha da Maconha, teremos a Marcha da Cocaína, a Marcha do Êxtase, a Marcha dos Zoófilos, que transam com animais, a Marcha dos Canibais, dividida em Canibais de Carne Humana e Canibais de Fetos, depois seguramente teremos a Marcha dos Necrófilos que gostam de transar com cadáveres( recentes e putrefatos), e depois a Marcha dos que cortam as cabeças de crianças e depois a Marcha dos que jogam crianças pelas janelas, e depois a Marcha dos Abortistas, e depois a Marcha dos Sonegadores de Impostos, e depois a Marcha dos Políticos Corruptos e por ai vai. Todas as Marchas devidamente respaldadas no fato bizarro de que: “ Muitas pessoas agem dessa forma, devemos reconhecer esses fatos na Sociedade e legalizá-los...”. Não se iludam os leitores desse artigo, tais atrocidades vão acontecer em nome da tal Liberdade de Expressão.

              Certa Vez, o Chefe Nacional Integralista Plínio Salgado teceu comentários sobre a degradação moral e étnica que está atormentando a nossa Sociedade Moderna. Vale a pena citarmos novamente o trecho do Chefe Integralista: “ Periclita a civilização ocidental. E periclita justamente por que sobre areia tem sido edificada. E uma civilização puramente técnica e baseada no individualismo, que exclui toda a consideração do Homem Integral, ou simplesmente do Homem, não tem continuidade. A Sociedade está enferma, desorganiza-se e agoniza porque os Homens que são seus elementos constitutivos básicos desaparecem da face da Terra. No lugar dos Homens aparecem os profissionais. E os profissionais desconhecem a natureza Humana” ( Salgado, Plínio in A RECONSTRUÇÃO DO HOMEM, 1960). Nesse ritmo de barbaridades e atitudes surrealistas da Sociedade, teremos o fim da civilização brevemente.